segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Objetividades diversas...


J.-M. Nobre-Correia
Média : Perante factos incontestáveis, indiscutíveis, mesmo quando a prática jornalística é honesta e de qualidade, a sensibilidade com que são abordados os ditos factos vem inevitavelmente ao de cima…

Há os factos e a maneira como são abordados. Há as opiniões claramente explicitadas e a maneira como se exprimem indiretamente na abordagem dos factos. E no meio disto tudo há a sagrada objetividade. Ou melhor dito : a honestidade com que factos, análises e opiniões são expostos ao leitor.
A maneira como os quatro diários generalistas madrilenos e os quatro barceloneses titulam hoje sobre as eleições de ontem na Catalunha é significativa deste entrelaçamento dos factos e a interpretação destes factos. E, como era previsível, os factos não são vistos do mesmo modo em Madrid e em Barcelona, na imprensa “espanholista” madrilena e em jornais barceloneses com sensibilidades diversas, por vezes até adeptos ferrenhos da independência da atual “comunidade autónoma”.
Não se trata de saber qual deles é mais “objetivo”, mais jornalisticamente independente. Mas sim constatar que, no dia a dia, a prática jornalística traduz sempre uma opinião, uma sensibilidade particular perante os factos. E é até a esta sensibilidade particular do “seu” jornal que os leitores globalmente se identificam…